Cuidando da mente durante o Coronavirus



A situação de confinamento em casa durante vários dias pode gerar mal-estar psicológico, pois, como seres humanos, nos reconhecemos como pessoa e nos organizamos em sociedade por meio da interação social. Esse material visa contribuir com sugestões que possam minimizar os efeitos do isolamento durante a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19).

CUIDADO COM O EXCESSO DE INFORMAÇÕES Informação em excesso pode gerar ansiedade e estresse! Tente não ficar conectado o tempo todo com as notícias, isso aumenta a sensação de incertezas e preocupações. Procure informações apenas em fontes seguras e com o objetivo de tomar medidas práticas, durante seu dia, informando-se por uma ou duas vezes no máximo.

ESTABELEÇA UMA ROTINA Para muitas pessoas, trabalhar em regime de home office pode ser uma experiência nova e não prazerosa. Pode desorganizar a rotina e produzir algum tipo de insegurança ou angústia. Gerencie seu tempo para as rotinas de trabalho e de autocuidado.

FALANDO EM AUTOCUIDADO... Procure se exercitar mesmo em casa, cuide de sua alimentação, beba água e mantenha rotinas de sono. Relaxar, meditar e se alongar também são ótimos aliados.

EVITE PENSAMENTOS VITIMISTAS Estar isolado não é uma punição, mas representa uma contribuição para o bem comum. Permanecer em casa por alguns dias é necessário, mas não é uma condição definitiva. Em breve, tudo voltará ao normal.

SE CONECTE COM AS PESSOAS Sentir a solidão do isolamento pode produzir tristeza em excesso e potencializar traços depressivos. Utilize toda tecnologia disponível para manter-se conectado com a vida e com seus familiares e amigos, promovendo boas conversas por meio de vídeochamadas, telefonemas ou mensagens.

MANTENHA-SE ATIVO

Ouvir uma boa música, fazer um curso on-line, ler aquele livro esquecido ou assistir àquela série que te recomendaram, aproveite o tempo disponível para isso. Ou que tal colocar as coisas da casa em ordem? Faça aquilo que você gostaria de ter feito há um bom tempo, que possa ocupar e relaxar a sua mente. Mova-se e alivie a tensão do isolamento

EVITE PENSAMENTOS CATASTRÓFICOS

É importante diferenciar as preocupações produtivas e improdutivas. Uma preocupação produtiva é aquela que é voltada para soluções e o que está ao seu alcance neste momento, como por exemplo: proteger-se das formas de contágio. Já as preocupações improdutivas não auxiliam em momentos de crise, pois a mente se detém apenas em visualizar cenários com desfechos ruins e catastróficos, deixando-o ainda mais preocupado e ansioso. Neste caso, aceitar que existe a pandemia, que cientistas estão pesquisando e cada um deve tomar os cuidados necessários é a melhor opção para diminuir a ansiedade.

RESILIÊNCIA Tente perceber o que pode aprender com tudo o que está passando, olhe a situação de forma realista, sem entrar em pânico. Descubra qual o seu melhor jeito de passar por tudo isso e lembre-se que isso não durará para sempre.

EMPATIA Demonstre empatia às pessoas que foram afetadas. Elas merecem nosso apoio, compaixão e gentileza. Procure não se referir às pessoas que estão infectadas como “casos de coronavírus”, “vítimas”, “famílias com coronavírus” ou “doentes”. São pessoas que estão infectadas com o COVID-19. A infecção não é o que define estas pessoas.

BUSQUE AJUDA SE PRECISAR É normal se sentir nervoso, ansioso ou com medo. Algumas pessoas podem sofrer ainda mais com esta situação. Peça ajuda se for preciso! O atendimento psicológico pode ser realizado on-line, vários profissionais de psicologia estão ofertando esse serviço. Tem também o Centro de Valorização da Vida (CVV), que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio. O CVV atende voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias. Acesse https://www.cvv.org.br ou ligue 188.

O Grupo de Estudos Pesquisas e Ações em Psicologia de Orientação Psicodramática (Grupo Creare), do Ceará, decidiu abrir uma seção no site do projeto (https://sites.google.com/view/grupocreare/) que reunisse psicólogos disponíveis para atendimentos gratuitos por videoconferências no WhatsApp. São 30 psicólogos cadastrados de vários estados brasileiros, desde o Ceará até o Rio Grande do Sul.


Psicólogos Voluntários do Ceará https://psicologosvoluntar.wixsite.com/psivoluntariosce Instagram: @psicologosvoluntariosceara

Contato: psicologosvoluntariosceara@gmail.com


Psicólogo online grátis para atenuar os efeitos da pandemia do Coronavírus - bem.care https://bem.care/covidzero/


Coletivos de Psicanalise de Rua https://www.facebook.com/PsicanaliseNaPracaRoosevelt https://www.facebook.com/psinarua https://facebook.com/psicanalisenapraca Escuta 60+ Grupo de acolhimento que atende pessoas de mais de 60 anos pelo telefone Clique aqui e Saiba Mais

PARA MAIS INFORMAÇÕES Saúde sem Fake News Serviço do Ministério da Saúde para dúvidas e verificações de conteúdos compartilhados nas redes sociais. http://www.saude.gov.br/fakenews


"Mantenha o foco e cuide de sua saúde mental. Enfrentaremos e venceremos essa batalha."


Este material foi adaptado e contextualizado pela psicóloga Larissa Vieira da Universidade Federal de Juiz de Fora Campus Governador Valadares e do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) de Governador Valadares. Nossos canais de comunicação continuam abertos para qualquer dúvida que possa surgir: ufjf.br/gv ufjfcampusgv Obrigado a Dra. Milena Campos pela ajuda neste texto

158 visualizações

(11) 9 6472 8764

©2019 por Lazzaro Jesus. Orgulhosamente criado com Wix.com